Home SALA DE IMPRENSA Arquivo Notícias

Noticias

XIII Feira da Indústria do Pará destaca empreendimentos criativos

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

aberturafipa2017 505x180


A força da indústria paraense, que emprega mais de 200 mil trabalhadores, R$ 33,3 bilhões em negócios e mantém crescimento no cenário de crise econômica, pode ser vista até sábado no Hangar durante a XIII Feira da Indústria do Pará, evento realizado pelo Sistema Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA). A solenidade de abertura da FIPA ocorreu na noite desta quarta-feira (3 de maio), reunindo autoridades, políticos e representantes do setor produtivo paraense. O evento contou, ainda, com a presença de Robson Braga de Andrade, presidente da Confederação Nacional da Indústria.


A XIII FIPA reúne mais de 60 expositores ligados à indústria paraense e deve movimentar cerca de 25 mil pessoas. A edição deste ano traz como tema “Indústria Criativa”, e vai promover palestras, rodada de negócios e capacitações para qualificar ainda mais o empresariado e a mão de obra paraense. Empresas locais apresentarão cases de sucesso que provocaram mudanças e vantagens competitivas aos seus negócios e como despertaram a inovação entre seus próprios colaboradores.


“A proposta de trabalharmos o tema ‘Indústria Criativa’ vem se unir aos nossos esforços que contribuem para os resultados positivos no estado. O Pará já começou a receber investimentos, que até 2020 vão chegar a R$ 180 bilhões e podem gerar mais de 190 mil novos postos de trabalho diretos e indiretos. Em 2016, fomos o único estado brasileiro a registrar crescimento na produção industrial, avançando 9,5% de acordo com pesquisa do IBGE”, pontuou José Conrado Santos, presidente do Sistema FIEPA.


Ele lembra que a FIPA é o espaço ideal para empresas lançarem produtos, aprimorarem conhecimentos, estabelecerem contatos e parcerias, o que vai incentivar mais crescimento para o setor e o estado. “Nosso setor é um dos mais importantes para a economia do país, sendo responsável por 22% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. A cada real produzido pela indústria, são gerados mais de R$ 2 mil na economia brasileira. Somos responsáveis ainda por 10,5 milhões de empregos no Brasil”, relata Conrado.


O presidente da CNI destacou a contribuição da indústria paraense para o PIB nacional e o crescimento do setor produtivo em meio à atual crise econômica. “O Pará tem uma indústria que cresce, com vocação para o setor mineral, farmacêutico, de tecnologia e muitos outros. É um setor que tem todas as condições para atrair investimentos e gerar emprego de qualidade, gerando desenvolvimento para o Pará e para o Brasil”, destacou Robson de Andrade.
Robson lembrou que o Brasil passa por um momento de criação de um ambiente de negócios propício ao desenvolvimento das indústrias com as discussões e aprovações das reformas trabalhista e previdenciária. “Estas propostas (da reforma trabalhista) não tiram nenhum direito ou benefício. Elas vão gerar mais emprego e renda, então é importante aprovarmos”, detalhou. Ao comentar a reforma previdenciária, o presidente da CNI, lembrou que não realizá-la pode levar o Brasil à mesma crise que a Grécia já viveu. “Nós temos que pensar nisso com seriedade para dar condições de governabilidade para prefeituras, governos e federação”, complementou.


Diferenciais – A XIII FIPA traz oportunidades de aprimoramento técnico, networking com parceiros e potenciais clientes e a maior interação com o público visitante, que garantem resultados positivos para os expositores. A cada edição bianual, o evento traz inovações para expositores e público, como aumento da área de exposição, novos produtos e diversificação da programação.


Esta edição tem co-realização do Serviço de Apoio às Pequenas e Médias Empresas do Pará (Sebrae Pará) e as parcerias da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Governo do Estado. Fabrizio Guaglianone, diretor-superintendente do Sebrae Pará, destacou a importância dos pequenos negócios para a economia: “As micro e pequenas empresas tiveram um crescimento de 6%, o que mostra o quanto participam na geração de emprego e renda e no desenvolvimento do estado”.


Durante a FIPA, estes empreendedores terão acesso a uma série de atividades para se informar, se capacitar e ampliar seus horizontes de negócios. Entre os destaques está a programação do espaço ‘Indústria Criativa’, onde empresas apresentarão cases de sucesso sobre temas com tecnologia, gestão e meio ambiente. Além disso, o Sebrae Pará levará à Feira o seminário ‘Desafios do Crescimento’, que debate como a criatividade pode ajudar na gestão em períodos de crise. No dia 05 de maio, Lídia Goldenstein, economista com mestrado e doutorado na área de economia criativa, e Eduardo Peres, especialista em motivação de equipes, vendas e liderança, ministrarão palestras para micro e pequenos empreendedores.


Durante a Feira, competições vão movimentar expositores e visitantes. Batalha de Confeiteiros, o Desafio da Moda e o prêmio 'Melhor Reparador Automotivo Paraense' apresentarão as habilidades dos profissionais paraenses. Ao longo da programação, serão realizadas rodadas de negócios para os setores de confeitaria e panificação; reparação veicular; confecções, gemas e joias, e uma rodada internacional para o segmento de alimentos e bebidas e cosméticos. Os encontros serão entre microempresas locais de várias partes do estado e investidores do Brasil, Portugal e de países do Arco Norte.


Também ligada à internacionalização das empresas locais, o Centro Internacional de Negócios promoverá o curso ‘Contratos Internacionais’ que oferecerá o conhecimento básico das etapas do processo de exportação, desde a escolha do tipo da empresa, operacionalização da exportação e resolução de eventuais disputas.


O Governo do Estado do Pará, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (CODEC), apresentará boas práticas em atração de investimentos com o lançamento do Manual do Investidor. “Será um conjunto de regras para empresas que queiram se instalar no Pará. Com isso, teremos uma única porta de entrada, que será a CODEC. Também vamos lançar o Inova Pará, que vai permitir buscar pesquisas e informação direcionada às 14 cadeias produtivas do nosso planejamento estratégico Pará 2030”, explica o Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico Mineração e Energia, Adnan Demachki, que representou o Governo do Estado no evento de abertura da FIPA.

 

 

Seminário discute resíduos sólidos no Pará

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

SEMINÀRIOSeminário realizado dentro da programação da Feira da Indústria do Pará discutiu nesta quarta-feira (04/05) a questão da gestão de resíduos sólidos no Pará. Articulado pela Federação das Indústrias do Estado do Pará (FEPA), o encontro reuniu entidades de classe, representantes do poder público e privado, cooperativas e comunidade geral.

Leia mais...
 
Página 4 de 126
Follow us on Twitter

NewsLetter








Twitter

 

Acesso Rápido

Banner site 155x49px

 banner_site-redes

banner_apex_cin

 banner mercados estratégicos

  capa guiaindustrial

Meia página - 300x600px 


Ultimas Notícias

Mais Acessados